Trabalhar com Git na linha de pedidos pode ser avassalador. Para ajudar nisso, nós montamos um resumo das instruções normais de Git, o que cada um dos métodos, e como utilizá-los. Nossa expectativa é que isso torne Git mais simples de usar a cada dia.

Git tem inúmeros clientes extraordinários que lhe permitem utilizar Git sem a linha de pedidos. Reconhecer quais atividades o cliente está realizando fora de vista é útil para ver como Git funciona. Caso você esteja começando com Git, veja também o nosso fantástico guia sobre o assunto.

Trabalhando com abóbadas de bairro

git init

Esta ordem transforma um registro em um arquivo Git não preenchido. Esta é a fase inicial na criação de uma loja. Na sequência da execução do init git, incluindo e submetendo registros/registos é concebível.

Utilização:

# mudar diretório para codebase

$ cd / arquivo/percurso/para/código

# fazer do diretório um repositório git

$ git init

Na Prática:

# mudar diretório para codebase

$ cd /usuários/nome do computador/Documentos/website

# fazer do diretório um repositório git

$ git init

Repositório Git vazio inicializado em /Users/computer-name/Documents/website/.git/

incluem

Adiciona documentos no território organizador para Git. Antes que um documento seja acessível para focar um arquivo, o registro deve ser adicionado à lista de Git (região organizadora). Existem várias abordagens para utilizar o Git, incluindo catálogos completos, registros explícitos, ou cada documento não escalonado.

Utilização:

$ git add <file ou nome do diretório>

Na Prática:

# Para adicionar todos os arquivos não encenados:

$ git add .

# Para encenar um arquivo específico:

$ git adicionar index.html

# Para encenar um diretório inteiro:

$ git adicionar css

git submeter

Registre os progressos feitos nos documentos para um armazém próximo. Para uma simples referência, cada um deles tem uma identificação única.

É uma boa prática incorporar uma mensagem com cada envio, esclarecendo os progressos feitos em um envio. A adição de uma mensagem de envio encontra uma mudança específica ou a compreensão das mudanças.

Utilização:

# Adicionando um commit com mensagem

$ git commit -m “Mensagem de compromisso entre aspas”

Na Prática:

$ git commit -m “Minha primeira mensagem de commit”

[SecretTesting 0254c3d] Minha primeira mensagem de compromisso

1 arquivo alterado, 0 inserções(+), 0 exclusões(-)

criar modo 100644 homepage/index.html

status de idiota

Esta ordem restaura o estado atual do arquivo.

O status de idiota irá restaurar o atual ramo de atuação. Na hipótese remota de um documento estar no território de organização, ainda não submetido, ele aparece com status de idiota. Ou então, novamente, se não houver progressões, ele não retornará nada para submeter, funcionando o registro limpo.

Status de $it

Na Prática:

# Mensagem quando os arquivos não foram encenados (git add)

Status de $it

Teste Secreto na filial

Arquivos desempilhados:

  (use “git add <file>…” para incluir no que será comprometido)

     homepage/index.html

# Mensagem quando os arquivos não foram comprometidos (git commit)

Status de $it

Teste Secreto na filial

Sua filial está em dia com o ‘origin/SecretTesting’.

Mudanças a serem cometidas:

  (use “git reset HEAD <file>…” para desescrever)

        novo arquivo: homepage/index.html

# Mensagem quando todos os arquivos tiverem sido encenados e comprometidos

Status de $it

Teste Secreto na filial

nada a comprometer, diretório de trabalho limpo

configuração do git

Com Git, há inúmeros arranjos e configurações concebíveis. git config é a maneira pela qual se pode fazer essas configurações. Duas configurações significativas são user.name e user.email do cliente. Estas qualidades definem qual endereço de e-mail e nome será enviado de um PC próximo. Com git config, um – banner mundial é utilizado para compor as configurações para todos os armazéns em um PC. Sem uma – configuração de banner mundial só se aplicará ao atual depósito em que você está a partir de agora.

$ configuração do git <configuração> <comandar>

Na Prática:

# Executando a configuração global do git

$ git config –global user.email “my@emailaddress.com

$ git config — nome do usuário global “Brian Kerr”.

# Executando configuração de git nas configurações atuais do repositório

$ git config user.email “my@emailaddress.com

$ git config user.name “Brian Kerr

git combinam

Incorporar ramos juntos. git blend junta as progressões começando com um ramo e depois para o ramo seguinte. Por exemplo, combine as progressões feitas em um ramo organizador no ramo estável.

# Fusão de mudanças no ramo atual

$ git merge <nome_da_filial>

Na Prática:

# Fusão de mudanças no ramo atual

$ git fundir nova_função

Atualização 0254c3d… 4c0f37c

Rápido

 homepage/index.html | 297 +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

 1 arquivo alterado, 297 inserções(+)

 criar modo 100644 homepage/index.html

Trabalhando com armazéns remotos

remoto de git

Para fazer a interface de um arquivo de vizinhança com um cofre remoto. Uma loja remota pode ter um nome definido para se abster de coletar a URL do arquivo.

Utilização:

# Adicionar repositório remoto

$ git remoto <command> <nome_remote> <remote_URL>

# Lista de repositórios remotos nomeados

$ git remoto -v

Na Prática:

# Adicionando um repositório remoto com o nome de pé de feijão

$ git remoto adicionar origem git@account_name.git.beanstalkapp.com:/acccount_name/repository_name.git

# Lista de repositórios remotos nomeados

$ git remoto -v

origem git@account_name.git.beanstalkapp.com:/acccount_name/repository_name.git (fetch)

origem git@account_name.git.beanstalkapp.com:/acccount_name/repository_name.git (push)

clone de git

Para fazer um duplicado em funcionamento de um armazém remoto atual, use o clone de git para duplicar e baixar o cofre para um PC. A clonagem é o que pode ser comparado ao init quando se trabalha com uma loja remota. Git fará um catálogo localmente com todos os documentos e histórico do armazém.

Clone de git <remote_URL>

Na Prática:

Clone de $ git git@account_name.git.beanstalkapp.com:/acccount_name/repository_name.git

Clonagem em ‘nome_do_positório’…

remoto: Contagem de objetos: 5, feito.

remoto: Compressão de objetos: 100% (3/3), feito.

remoto: Total 5 (delta 0), reutilizado 0 (delta 0)

Recebimento de objetos: 100% (5/5), 3,08 KiB | 0 bytes/s, feito.

Verificando a conectividade… feito.

puxada de git

Para obter a mais recente adaptação de um pull git run vault. Isto puxa as progressões do arquivo remoto para o PC próximo.

Utilização:

Puxa_branch_name> <nome_remote_URL/remote_name>

Na Prática:

# Puxar do controle remoto nomeado

$ origem de puxada de git

Do nome_da_conta.git.beanstalkapp.com:/nome_da_conta/nome_do_repositório

 * encenação da filial     -> FETCH_HEAD

 * [nova filial] encenação     -> origem/estágio

Já atualizado.

# Puxar da URL (não usado com freqüência)

Puxada de $ git git@account_name.git.beanstalkapp.com:/acccount_name/repository_name.git encenação

Do nome_da_conta.git.beanstalkapp.com:/nome_da_conta/nome_do_repositório

 * encenação da filial     -> FETCH_HEAD

 * [nova filial] encenação     -> origem/estágio

Já atualizado.

Direções do Git propulsado

estoque de git

Para poupar alterações feitas quando não estão em condições de submetê-las a um arquivo. Isto irá armazenar o trabalho e dar um registro de trabalho sem manchas. Por exemplo, ao tentar um outro componente que não está terminado, porém um bug crítico precisa ser considerado.

Utilização:

$ empurrão de idiota <nome_remote_URL/remote_name> <filial>

# Empurrar todas as filiais locais para o repositório remoto

$ git push – tudo

Na Prática:

# Empurre uma filial específica para um controle remoto com controle remoto nomeado

$ Git push origem encenação

Contagem de objetos: 5, feito.

Compressão Delta utilizando até 4 roscas.

Compressão de objetos: 100% (3/3), feito.

Escrever objetos: 100% (5/5), 734 bytes | 0 bytes/s, feito.

Total 5 (delta 2), reutilizado 0 (delta 0)

Para git@account_name.git.beanstalkapp.com:/acccount_name/repository_name.git

   ad189cb… 0254c3d Testes Secretos -> Testes Secretos

# Empurrar todas as filiais locais para o repositório remoto

$ empurrãozinho –tudo

Contagem de objetos: 4, feito.

Compressão Delta utilizando até 4 roscas.

Compressão de objetos: 100% (4/4), feito.

Escrever objetos: 100% (4/4), 373 bytes | 0 bytes/s, feito.

Total 4 (delta 2), reutilizado 0 (delta 0)

remoto: Resolvendo deltas: 100% (2/2), completado com 2 objetos locais.

Para git@account_name.git.beanstalkapp.com:/acccount_name/repository_name.git

   0d56917..948ac97 master -> master

   ad189cb… 0254c3d Testes Secretos -> Testes Secretos

Comandos de Git Avançados

estoque de git

Salvar as alterações feitas quando não estão em estado de comprometer-se com um repositório. Isto irá armazenar o trabalho e dar um diretório de trabalho limpo. Por exemplo, quando se trabalha em um novo recurso que não está completo, mas um bug urgente precisa de atenção.

Utilização:

# Armazenar trabalhos atuais com arquivos não rastreados

$ git stash -u

# Trazer o trabalho escondido de volta ao diretório de trabalho

$ git stash pop

Na Prática:

# Armazenar trabalho atual

$ git stash -u

Salva diretório de trabalho e índice de estado WIP no teste SecretTesting: 4c0f37c Adicionar novo arquivo ao branch

HEAD está agora em 4c0f37c Adicionar novo arquivo ao branch

# Trazer o trabalho escondido de volta ao diretório de trabalho

$ git stash pop

Teste Secreto na filial

Sua filial e ‘origem/SecretTesting’ divergiram,

e ter 1 e 1 compromisso diferente cada um, respectivamente.

  (use “git pull” para fundir o ramo remoto no seu)

Mudanças não encenadas para compromisso:

  (use “git add <file>…” para atualizar o que será comprometido)

  (use “git checkout — <file>…” para descartar mudanças no diretório de trabalho)

        modificado: index.html

nenhuma alteração adicionada para comprometer (use “git add” e/ou “git commit -a”)

Dropped refs/stash@{0} (3561897724c1f448ae001edf3ef57415778755ec)

git rm

Expulsar documentos ou catálogos do registro de trabalho (região organizadora). Com o git rm, há duas opções para lembrar: alimentação e armazenamento. Executando o pedido com energia, apaga o documento. A direção reservada expulsa o registro da lista de trabalho. Durante a evacuação de todo um catálogo, uma ordem recursiva é importante.

Utilização:

# Para remover um arquivo do índice de trabalho (cached):

$ git rm –cached <nome do arquivo>

# Para apagar um arquivo (force):

$ git rm -f <nome do arquivo>

# Para remover um diretório inteiro do índice de trabalho (cached):

$ git rm -r –cached < nome do directório>

# Para apagar um diretório inteiro (force):

$ git rm -r -f <nome do arquivo>

Na Prática:

# Para remover um arquivo do índice de trabalho:

$ git rm –cached css/style.css

rm ‘css/style.css’

# Para apagar um arquivo (force):

$ git rm -f css/style.css

rm ‘css/style.css’

# Para remover um diretório inteiro do índice de trabalho (cached):

$ git rm -r –cached css/

rm ‘css/style.css’

rm ‘css/style.min.css

# Para apagar um diretório inteiro (force):

$ git rm -r -f css/

rm ‘css/style.css’

rm ‘css/style.min.css